Conservando uma arquitectura distinta, fortemente influenciada pela arquitectura da cidade de Angra, na vizinha ilha Terceira, com a qual manteve durante séculos relações privilegiadas através do seu porto, a Vila do Topo dispõe hoje de uma moderna Escola Básica Integrada, instalada na cerca do antigo Convento de São Diogo (franciscano), sendo um dos mais importantes pólos de desenvolvimento da ilha de São Jorge. A riqueza das pastagens da Serra do Topo faz da vila e da vizinha freguesia de Santo Antão uma das principais origens do leite que produz o Queijo de São Jorge.

Fonte: wikipedia.org

Festa de Maios na freguesia da Maia

Com a realização deste evento, a Casa do Povo da Maia pretende perpetuar a tradição dos Maios, homenageando o seu povo e a fundadora da freguesia, Inês Maia, simbolicamente representada num Maio Gigante “amigo do ambiente”. Dando continuidade ao Plano Estratégico de Literacia Turística da Maia, é com orgulho que a Casa do Povo convida toda as pessoas interessadas a …

Continuar a ler  

Um paraíso a ser explorado

A revista norte-americana destaca três razões pelas quais todos deveriam estar a comprar viagens para os Açores. Primeiro, pela aventura. O arquipélago é feito para a exploração ao ar livre. A publicação destaca as falésias íngremes, ideais para a prática de canyoning, e as montanhas, para caminhadas de várias horas, assim como a sua localização no meio do Atlântico, o que significa …

Continuar a ler  

Festival MUMA no Faial

A iniciativa, organizada pela Associação Música Vadia, com o apoio da Câmara Municipal da Horta, reúne no Faial nomes como You Can’t Win Charlie Brown, Filho da Mãe, Octapush, Julinho da Concertina, Stone Dead, DJ Quesadilla, Tigra e Yes Man, numa mistura de estilos e ritmos “para todos os gostos”. “Com um cartaz pensado à medida, para ser simultaneamente inclusivo …

Continuar a ler  

Santa Maria, prodígio natural

Entre a Praia de Lobos e o lugar de Anjos, noroeste mariense, lugares fundacionais de Santa Maria – e daqui haveria Açores – as rochas oferecem-se a caprichos da imaginação. Aqui, já faz parte do folclore local, o desenho do nariz e do queixo da “bruxa” e, uma vez detectado o rosto, de perfil, é impossível ver outra coisa que …

Continuar a ler