Pinhal da Paz

Provavelmente a mata original de pinheiros bravos, da qual restam poucos vestígios, e a Ermida da Senhora da Paz estarão na origem do nome desta Reserva; no entanto, a azálea terá sido uma das espécies ornamentais que a tornou mais conhecida, pois são inúmeros os visitantes que procuram o colorido destas flores, homenageadas todos os anos, na Primavera, pelo Festival das Azáleas, com a música e as danças do nosso folclore.

Com uma área de 50 hectares o Pinhal da Paz proporciona, para além dos inúmeros espaços de lazer, uma forte componente de educação ambiental, nomeadamente pelas suas colecções temáticas de camélias, fetos, palmeiras e cactos que possuem um grande interesse botânico e valor pedagógico. A sua proximidade aos centros urbanos de Ponta Delgada, Ribeira Grande e Lagoa fazem desta Reserva Florestal de Recreio um dos espaços verdes mais frequentados e emblemáticos dos Açores.
 
Todo o parque é mantido por vigilantes sempre disponíveis para o vasto público que visita o parque.A Destinazores agradece a todos eles e em especial Sr Marco Sousa pela ajuda e amabilidade prestada durante a nossa visita.
 

Rabo de Peixe, origens e tradições

O segundo dia da atividade, no dia 20 de setembro a partir das 9h30, será dedicado a “Rabo de Peixe, origens e costumes” através de um passeio guiado pela zona costeira da vila com o intuito de dar a conhecer e valorizar a riqueza cultural e tradições existentes.

Continuar a ler  

Os golfinhos voam nos Açores

Este podia ser o começo de uma descrição da imagem deste artigo. Nesta, o fotógrafo convida o observador a imaginar de onde vem o golfinho: trata-se de um salto a partir da água ou estava a voar tranquilamente antes de um voo a pique sobre o Atlântico? Seja o que for que o leitor imagine, a semelhança com uma gaivota …

Continuar a ler  

Andreia Costa: alternativas para dias de mau tempo

Andreia Costa, residente em São Miguel, tem uma ideia muito clara sobre o que descobrir na ilha, para além das paisagens e lagoas deslumbrantes. Segundo a autora de um roteiro alternativo para São Miguel, a ilha encerra sítios muitas vezes desconhecidos que são locais de grande interesse.   As condições climáticas não devem ser um obstáculo, mas sim, uma mais …

Continuar a ler  

O Corvo está de parabéns

Com uma área total de 17,2 Km ² e cerca de 430 habitantes, o Corvo é a mais pequena e a menos populosa ilha do arquipélago dos Açores. Terá sido descoberta com a das Flores em 1452 por Diogo de Teive, aquando do regresso da sua segunda viagem de exploração à Terra Nova. O seu povoamento não foi fácil, tendo …

Continuar a ler