Furnas – 1001 razões para visitar

Situada no lado oriental de São Miguel, a freguesia das Furnas fica dentro da cratera de um vulcão, ainda ativo. A atividade vulcânica é vista e apreciada por todos os que visitam as Furnas, mas a sua beleza e os pontos de interesse não se esgotam na pequena localidade.

Vulcanismo

Por todo o lado nas Furnas, é possível ver fenómenos vulcânicos. Desde os famosos cozidos – confecionados debaixo da terra – até às caldeiras e nascentes de água, a atividade vulcânica lembra-nos que São Miguel não é uma ilha extinta. Pelo contrário! Esta atividade vibrante é responsável pelos solos férteis, pela beleza única de todo o Vale das Furnas e pelas formas únicas de vida que se adaptaram às condições extremas do local.

A atividade vulcânica reserva surpresas aos que visitam as Furnas. Nos lugares mais inesperados brotam nascentes de água com sabores completamente diferentes e (ao que se diz) com propriedades medicinais. As caldeiras, com os seus cheiros característicos e barulhos profundos, lembram-nos que a ilha está viva. E as águas quentes do interior da terra são aproveitadas para fazer piscinas naturais, como a Poça da Dona Beija.

Que mais nos oferece o vulcanismos das Furnas? Continue a ler para descobrir a cozinha que a mãe natureza ofereceu a São Miguel!

Miradouros

O Vale das Furnas na realidade não é um vale e sim uma enorme cratera de um vulcão! Fruto das erupções vulcânicas, esta cratera foi abatendo dando lugar a uma também enorme caldeira. As Furnas ficaram rodeadas de montanhas. Consequência? Grandes spots de parapente e magníficos miradouros. Ao redor das Furnas, os miradouros deixam grandes recordações aos que os visitam.

Do miradouro do Pico do Ferro, sobranceiro à lagoa, pode vislumbrar toda a deslumbrante beleza do Vale das Furnas que, de outro ângulo, poderá também ser apreciada do miradouro do Salto do Cavalo, juntamente com uma boa panorâmica sobre a Vila da Povoação.

Parque Terra Nostra

Por volta de 1775, Thomas Hickling, um abastado comerciante originário de Boston, que foi Cônsul Honorário dos Estados Unidos em São Miguel, mandou construir uma casa de madeira, que tomou o nome de Yankee Hall, assim como um grande tanque de água com uma ilha no meio e rodeou-o de árvores. Ainda é possível hoje em dia ver um carvalho inglês plantado por Hickling.

Visitar as Furnas e não ir ao Parque Terra Nostra é como ir a Roma e não ver o Papa! Situado no centro das Furnas, o Parque Terra Nostra é um dos grandes jardins botânicos dos Açores, mas não só. Para além da observação das espécies ao longo de “avenidas” e caminhos secretos por todo o jardim, o visitante é convidado para uma banho de água quente, revigorante e inesquecível.

Cozido das Furnas

As Furnas reservam-nos uma enorme surpresa gastronómica. Junto à Lagoa das Furnas, o solo vulcânico de altas temperaturas é o “fogão” perfeito para confecionar o Cozido das Furnas.

Dependendo da altura do ano, a cozedura pode durar entre 5 a 6 horas, tornando o cozido numa iguaria apurada de sabor único. Os visitantes podem optar pela sua prória panela ou simplesmente reservar o Cozido nos restaurantes da freguesia.

Trilhos

TrilhosAs Furnas oferecem aos visitantes trilhos variados com diferentes dificuldades. Sendo uma aposta forte da Câmara Municipal da Povoação, os trilhos têm manutenção frequente e estão devidamente certificados. Estão também adaptados à idade e condição física de cada caminhante. Assim, é possível desfrutar das montanhas e dos miradouros, ou simplesmente fazer uma volta fantástica (e plana) ao redor da Lagoa das Furnas. Clique aqui para ver os trilhos de toda a ilha.

Fotos gentilmente cedidas por Paulino Pavão


AS NOTÍCIAS NO SEU E-MAIL

Deseja receber todas as novidades no seu e-mail?
Subscreva agora a Destinazores e fique a par de todas as novidades.
[sibwp_form id=1]